sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Ψ Retrospectiva... Deleuze e Foucault um diálogo para recordar...

O diálogo em que Gilles Deleuze e Michel Foucault discutem o ódio que o povo tem contra o poder estabelecido e como a mídia se vale desse sentimento e busca direcioná-lo [...] 

*Em conversa com Deleuze, Foucault dizia (o que já havia dito em seus livros anteriores, sobretudo em “A defesa da sociedade”) que as lutas antijudiciárias provêm sob o ódio que o povo tem da justiça, das prisões e, portanto, não são contra as injustiças, mas contra o poder.

*Isso Deleuze viria a completar, com relação à circulação nos jornais, dizendo que o que se encontra na realidade, dentro de uma escola ou de uma prisão, é muito diferente do conteúdo da informação midiática circulante em sua grande parte. 

*Hoje notamos um impacto no discurso das pessoas, com destaque para as da classe média, que o inscreve num posicionamento que, como desde há meses, defende a redução da maioridade penal, o apoio a atitudes antidemocráticas, como impeachment da presidente Dilma ou a comportamentos fascistas da polícia militar, entre outros.

*Desse impacto, as mídias se fazem valer manobrando as deficiências e a falta de clareza da população com relação aos manejos de poder.
*De modo mais primitivo, não há clareza sobre a exploração imanente ao sistema capitalista, porque este é o sistema do não-dito, apesar de sabermos quem são as empresas que mais lucram e quem são essas mãos que recebem os lucros.

*O jogo de poder é difuso, escondido, por isso o discurso das lutas se opõe ao segredo e este é difícil de escavar. Então, o que ocorre com as pessoas que não têm tanto interesse no poder, mas o seguem, o agarram com força e mendigam uma parcela dele?

*Talvez porque exista o desejo de investimento, nascido do sistema e também alimentado por ele, o que justifica que a população desejou o fascismo em algum momento.

*Assim, as pessoas conduzidas pelo desejo que modela o poder, e que investem nesse desejo, no sentido econômico, se permitem de maneira confortável ser manejadas pelas mídias amigas do sistema. Essas mídias, por sua vez, também produzem informações de modo mais confortável, que lhe assegurem adesão a seus propósitos articulados ao poder.

*Portanto, o desejo material, que confere a uma pessoa algum grau de destaque na sociedade, favorece os manejos de poder, caminhando com o conforto do irrefletido, e explica porque esse mesmo poder se encontra tanto na polícia como no Estado.
*Assim, as manobras de poder são retroalimentadas pela própria sociedade.

*Quando pensamos nas mídias como veículo de manipulação dos enunciados da informação, sejam elas televisivas, radiofônicas, impressas ou da internet, faz-se necessário despir das ideologias (ou ao menos fazer esforço para), reconhecendo-se como sujeito quase sempre portador de um direcionamento político.

*É necessário sair da ilha para ver a ilha, uma vez que os limites delineados pelas direções políticas tornam as informações nebulosas e, com isso, mais confortáveis para serem adotadas superficialmente.
*Mas onde, afinal, encontramos os outros veículos de informação que têm a preocupação de refinar a fidelidade à informação? 

*Essas mídias, raras, existem concentradas na internet, mesmo que ainda em processo de refinamento e amadurecimento, pois é comum trazerem resíduos da parcialidade ou da tendenciosidade.

*Mas elas trabalham com o esforço para trazer a informação com embasamento intelectual, confrontada com os questionamentos teóricos e históricos.

*Em geral, por isso, seus textos são mais extensos, de modo a desenvolver reflexão coerente, escavando os fatos, os enunciados e as motivações, com o cuidado de afastar as tendências especulativas totalmente.
*Bem, termino com uma inquietação óbvia, mas não menos nebulosa: Embora existam as mídias críveis, ainda assim a grande parte das pessoas não está interessada nesses veículos de informação em sua proposta de verdade.

*É comum, mas não pode ser tratado como normal. É mais confortável, mas não menos grave. Aliás, gravíssimo.
Fonte: *Iana Pires pesquisadora e mestra em ciências pela USP 
*pragmatismopolítico.com.br

Ψ Fátima Vieira - Psicóloga Clínica 

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

(...)

"(...) e como um vinho, a vida não deve ser bebida de um trago, senão a gente logo se embriaga e perde o preciso sabor de cada gole.

E assim também é que um poema deve ser lido: lentamente, verso a verso, passo a passo como quem está seguindo o cortejo do rei Nabucodonosor.

O povão para abreviar, chamava o rei de Bubu... É que o povo tem pressa porque a vida é curta..." 
(Mario Quintana)

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Ψ O Arquétipo da Criança Divina

"Se você não se tornar como uma Criança, não entrará no reino de Deus". (Mateus 18.3)


*O arquétipo da criança divina tem um lugar particular na psique, nos estudos de Jung, pois influencia significativamente o processo de individuação.

*Jung fala da distinção entre a criança biológica e o arquétipo da Criança Divina.

*Esta distinção é importante para o trabalho da psicoterapia, para compreender o eu transcendente e o processo de individuação.

*A criança sagrada na tradição cristã é personificada no Menino Jesus. Mas existem narrativas semelhantes a cerca de Buda, Heracles o herói grego, o deus egípcio Horus e também o avatar divino hindu Krishna.

*O casal divino nos leva ao mundo divino. Por vezes a cultura favorece o pai, às vezes a mãe. No entanto, anima e animus são os dois "fatores formativos" da vida psíquica.

*O casal divino nasce da alma no eterno.

"A criança nasce, "do dom do amor".  A natureza nos faz nascer ao mundo.

*No mito cristão, a criança divina nasce do útero virginal da mãe Maria.

*O casal divino nos leva ao mundo divino. Estes são fatos psíquicos.

*Jung diz: "Deus habita no coração, no inconsciente".

*E acrescenta: "O fato psíquico 'Deus' é um autonomismo típico, um arquétipo coletivo."

*As palavras gregas, "auto nomos", falam de um Deus que vive por seu próprio governo.

*Deus está contido no inconsciente coletivo, e ainda autônomo, vivendo por seu próprio governo dentro de nossos corações.

*Em cada coração Deus procria com a Mãe, o vaso divino, dando à luz uma possibilidade: chame-a de criança divina, o potencial da alma.

*Jung refere: "Como posso ser criativo? A natureza só conhece uma resposta para isso: Através de uma criança (o dom do amor).

*Criança divina é a que aparece em nossa consciência quando menos se espera, como uma potencialidade quando tudo está perdido... milagrosamente algo aparece dentro de nós, talvez no momento em que estamos quase perdendo a esperança.

*A Criança Divina está intimamente relacionada com a Criança Inocente e Mágica, mas se distingue desta pela sua missão redentora.

*Ela está associada à inocência, à pureza e à redenção, qualidades divinas que sugerem que a Criança goza de uma união especial com o Divino em si.

*Como a lógica humana difere da lógica do Divina, na cena um bebê nasce na parte de trás de um estábulo e nos remete simbolicamente à simplicidade e não no espetáculo.


*Porém, esse nascimento divino não é uma tarefa fácil. Personificando também seu lado sombra: Há algo dentro de nós que quer matá-lo, um instinto assassino dentro da vida psíquica.

*Herodes ordenou a execução de todos os bebês em Belém, desejando assegurar a morte da criança divina. (Mateus 2: 16-18).

*A revelação da criança divina é tão desastrosa, tão ameaçadora, que ela deve ser morta.

*A criança divina deve sobreviver aos instintos assassinos do nosso ego.

*E ainda nossa alma deve sobreviver à raiva assassina do tirano invejoso que parece governar o mundo interior. O assassino não acredita no potencial de nossa própria alma. Ele não confia no bem, no duradouro.

*É nosso trabalho espiritual como o bom José, proteger nossa criança interna.

Fonte: C.G JUNG -  'Psicologia e Religião'
--------------------------- 'Símbolos de Transformação'

 Ψ  Fátima Vieira - Psicóloga Clínica 


terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Ψ Amor, Sexo e Coração - Lowen

*Tradicionalmente fala-se do coração como símbolo do amor e do desejo, seja no imaginário popular, na literatura ou na poesia.

*A Psicossomática explica que a vida emocional está interligada ao ser físico e como a saúde física depende do bem estar emocional.

*O corpo/ mente, por meio do sistema nervoso central, apresenta um mecanismo de memória celular que registra experiências e reage a estes padrões.

*Quando estas são potencialmente traumáticas ou ameaçadoras, ocorre uma reação predominantemente em contração e um consequente aumento da tensão muscular.

*Para Alexander Lowen, a ligação entre o amor e o coração é muito mais do que simbólica: é real.

*Assim refere: “Todos reconhecem que o coração é um símbolo do amor. Mas o relacionamento entre o coração e o amor seria apenas simbólico? Ou haveria um elo de ligação real e vital? […] E quanto ao sexo?” (LOWEN, 1988).

*energia emocional aprisionada pode literalmente contrair o coração.

*As emoções reprimidas – principalmente conflitos sexuais não resolvidos – e mágoas psíquicas profundas podem de fato enrijecer de tal forma o peito que ele se torna uma placa torácica rígida como uma couraça.

*Lowen esboça sua tese revolucionária através de impressionantes casos verídicos, aplicando os princípios de Reich e analisando os efeitos que o trauma emocional surte no corpo.

Fonte: Lowen, Alexander – Amor, Sexo e seu Coração (1988) – São Paulo, Ed. Summus, 1990 
Ψ Fátima Vieira - Psicóloga Clinica 

domingo, 18 de dezembro de 2016

(...)

* APRENDA A TER UM INFARTO! DOZE CONSELHOS PARA TER UM INFARTO FELIZ ! ! !
                                                                               (Autor: Dr. Ernesto Artur – Cardiologista)


*1. Cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

*2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

*3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

*4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

*5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios...

*6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranquila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

*7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro.

*8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. (e ferro, enferruja!)


*9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado... Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.

*10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e anti-ácidos.
 Eles vão te deixar tinindo.

*11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos.

*12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.


*Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

*Duvido que você não tenha um belo infarto se seguir os conselhos acima!

IMPORTANTE: ATAQUES DE CORAÇÃO
*Há outros sintomas, além da dor no braço esquerdo.
*Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.
*Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco.
*60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam, não se levantaram… Mas a dor no peito, pode acordá-lo de um sono profundo.

*Ligue para Emergência (192, 193 ou 190) e diga ”ataque cardíaco

*Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro.
*NÃO SE DEITE !!!!

(Quando publiquei estes conselhos ‘amigos-da-onça’, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta, pois muitos estavam adotando esse tipo de vida inconscientemente).

sábado, 17 de dezembro de 2016

(...)

 Não as apressemos em nosso mundo de desencanto...

*Temos que impulsionar as crianças em seu sentimento de supresa, garantindo-lhes uma vida emocional, social e cognitiva rica em conteúdo, expressão sensorial, felicidade e conhecimento.

*Para Winnicott, a felicidade é uma condição existencial experimentada pelo ser que se sente existindo de modo criativo, ou seja, que não encara a vida como um fardo ou na posição de mero espectador.

(...) O que está em jogo é uma felicidade que contempla o imprevisto, o desprazer, a ansiedade como contingências necessárias à existência e não como elementos que tornam o ser infeliz. 

*Para Winnicott uma felicidade autêntica só pode ser concebida como aquela capaz de sobreviver ao sofrimento sem desfalecer...
*E tem um projeto lançado em 05/10/2016, intitulado "Criança Feliz" onde a primeira dama é embaixatriz.

“Quem ajuda os outros muda histórias de vida” - foi a frase de abertura da primeira-dama.

"(...)  Diz a pesquisadora Débora Diniz: 'Criança feliz' soa como profecia bíblica. E daquelas sem opositor, pois nada mais justo que a felicidade na infância. 

*Um Estado não tem como garantir felicidade, é verdade, mas pode promover as condições para o seu florescimento: educação, renda, saúde, transporte, esse conjunto de bens fundamentais que costumamos descrever como direitos sociais.

*O manual de retórica de talk-show foi seguido à risca; o azar é que o conteúdo foi torto: um Estado não ajuda, garante direitos.


*Ajudar é verbo da caridade ... Ajudamos em casa, na família, na vizinhança... *Os bens da ajuda são de minha propriedade privada – seja meu tempo, minha renda ou meu afeto.
(...) Em nome do Estado, como fala a primeira-dama, não há ajuda, mas necessidades, direitos e proteções." (Débora Diniz é pesquisadora na Anis - Instituto de Bioética e integrante da Rede Nacional de Especialistas em Zika e Doenças Correlatas, do Ministério da Saúde. É autora de 'Zika - Do Sertão Nordestino à Ameaça Global' )
Este governo golpista está tirando todos os direitos da população garantidos pela Constituição. (Desde 1964 o Brasil estava sob ditadura militarO regime de exceção, em que as garantias individuais e sociais eram restritas, ou ignoradas, e cuja finalidade era garantir os interesses da ditadura, internalizados em conceitos como segurança nacional... fez crescer, durante o processo de abertura políticaanseio por uma nova Constituição, defensora dos valores democráticos.  Anseio que se tornou necessidade após o fim da ditadura militar e a redemocratizacao do Brasil, a partir de 1985.)

"Queremos dar um salto de qualidade na educação brasileira", diz o governo ilegítimo. 

*Temer cria por decreto “escola que não pensa ou 'Escola sem partido' ou "lei da mordaça" - visando excluir do curriculum a educação física, filosofia, artes  sociologia e espanhol. 

*Em tramitação no Congresso Nacional, PL 867/2015 autoria do deputado Izalci Lucas Ferreira (PSDB), membro da bancada evangélica da Câmara e com a simpatia do governo ilegítimo de Michel Temer e do seu Ministério da Educação, Mendonça Filho, propõe eliminar o livre debate de questões como gênero, política, sexualidade e religião nas escolas sob o pretexto de fazer do ambiente escolar um espaço de discurso neutro.

*A Primavera Secundarista, que liderou a ocupação de mais de 600 colégios em todo o país, deu o primeiro passo na luta contra o fascismo na educação ao liderar o enfrentamento ao projeto “Escola Sem Partido”

http://www.cartacapital.com.br/politica/a-infancia-nos-tempos-de-zika-marcela-temer-e-a
Ψ Fátima Vieira-Psicóloga Clínica

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

"O Discurso de Madonna"

*Eleita a Mulher do Ano numa cerimônia da Billboard, Madonna dispensou a lista de agradecimentos e fez um discurso emocionante e brutalmente honesto ao receber o prêmio. Mesmo tendo se tornado a maior artista mulher da história da música pop, Madonna passou, pelos mesmos terríveis bocados que tragicamente grande parte das mulheres tem de enfrentar. 

“Estou aqui em frente a vocês como um capacho. *Quer dizer, como uma artista feminina.
*Obrigada por reconhecerem minha habilidade de dar continuidade à minha carreira por 34 anos diante do sexismo e da misoginia gritante, e do bullying e abuso constante.
*As pessoas estavam morrendo de AIDS em todos os lugares. *Não era seguro ser gay, não era legal ser associada à comunidade gay.
*Era 1979 e Nova York era um lugar muito assustador.
*No meu primeiro ano [na cidade] eu fiquei sob a mira de uma arma de fogo, fui estuprada num terraço com uma faca na minha garganta e tive meu apartamento invadido e roubado tantas vezes que parei de trancar as portas
*Com o passar do tempo, perdi para a AIDS ou para as drogas ou para as armas quase todos os amigos que tinha.
*Como vocês podem imaginar, todos esses acontecimentos inesperados não apenas me ajudaram a me tornar a mulher ousada que está aqui, mas também me lembraram que sou vulnerável, e que na vida não há segurança verdadeira exceto sua autoconfiança.
*Eu me inspirei, é claro, em Debbie Harry e Chrissie Hynde e Aretha Franklin, mas meu muso verdadeiro era David Bowie.
*Ele personificava o espírito masculino e feminino e isso me agradava.
*Ele me fez pensar que não havia regras. *Mas eu estava errada.
*Não há regras se você é um garoto. *Há regras se você é uma garota.
*Se você é uma garota, você tem que jogar o jogo.
*Você tem permissão para ser bonita, fofa e sexy.
*Mas que não pareça muito esperta.
*Não aja como você tivesse uma opinião que vá contra o 'status quo'.
*Você pode ser objetificada pelos homens e pode se vestir como uma prostituta, mas não assuma e se orgulhe da vadia em você.
*E não, eu repito, não compartilhe suas próprias fantasias sexuais com o mundo.
*Seja o que homens querem que você seja, e mais importante, seja alguém com quem as mulheres se sintam confortáveis por você estar perto de outros homens.
*E por fim, não envelheça. *Porque envelhecer é um pecado.
*Você vai ser criticada e humilhada e definitivamente não tocará nas rádios.
*Eventualmente fui deixada em paz porque me casei com Sean Penn e estava fora do mercado.
*Por um tempo eu não fui considerada uma ameaça.
*Anos depois, divorciada e solteira, fiz meu álbum ‘Erotica’ e meu livro ‘Sex’ foi lançado.
*Eu me lembro de ser a manchete de cada jornal e revista. Tudo que lia sobre mim era ruim. Eu era chamada de vagabunda e de bruxa.
*Uma das manchetes me comparava ao demônio.
*Eu disse ‘Espera aí, o Prince não está correndo por aí usando meia-calça, salto alto, batom e mostrando a bunda?’ Sim, ele estava. Mas ele era um homem.
*Essa foi a primeira vez que eu realmente entendi que mulheres não têm a mesma liberdade dos homens.
*Eu me lembro de desejar ter uma mulher para me apoiar.
*Camille Paglia, a famosa escritora feminista, disse que eu fiz as mulheres retrocederem ao me objetificar sexualmente.
*Então eu pensei, ‘Se você é uma feminista, você não tem sexualidade, você a nega’.
*E eu disse ‘Dane-se. Eu sou um tipo diferente de feminista. Sou uma feminista má’.
*Eu acho que a coisa mais controversa que eu já fiz foi ficar aqui.
*Michael se foi. Tupac se foi. Prince se foi. Whitney se foi. Amy Winehouse se foi. David Bowie se foi.
*Mas eu continuo aqui. Eu sou uma das sortudas e todo dia eu agradeço por isso.
*O que eu gostaria de dizer para todas as mulheres que estão aqui hoje é: Mulheres têm sido oprimidas por tanto tempo que elas acreditam no que os homens falam sobre elas. Elas acreditam que elas precisam apoiar um homem.
*E há alguns homens bons e dignos de serem apoiados, mas não por serem homens, mas porque eles valem a pena.
*Como mulheres, nós temos que começar a apreciar nosso próprio mérito.
*Procurem mulheres fortes para que sejam amigas e aliadas, para aprender com elas, se inspirem, se apoiem e se instruam com elas.
*Estou aqui mais porque quero agradecer do que para receber esse prêmio.
*Agradecer não apenas a todas as mulheres que me amaram e me apoiaram ao longo do caminho; vocês não têm ideia de quanto o apoio de vocês significa.
*Mas para aqueles que duvidam e para todos que me disseram que eu não poderia, que eu não iria e que eu não deveria, sua resistência me fez mais forte, me fez insistir ainda mais, me fez a lutadora que sou hoje.
*Me fez a mulher que sou hoje. Então, obrigada.”

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Ψ “Se o olho não fosse como o sol, ele não poderia ver o sol”. (Goethe)

Jung Fala das Mandalas"As minhas mandalas eram criptogramas sobre o estado de mim mesmo, que foram entregues a mim"(Memórias, sonhos e reflexões)
(...) o homem é, basicamente um criador de imagens, e nossa substância psíquica consiste de imagens, e somos de fato, de igual matéria da qual os sonhos são feitos". (Hillmann, 1993)

                                             Robert Williams - Pour L'Amour
*Mandala, palavra de origem sânscrita que significa centro, circunferência ou círculo mágico.

 *O ponto central de cada mandala é eo nada, o vazio, portanto a Unidade e a Totalidade.  *Ali não há nada e, potencialmente, tudo. 

                                                      Robert Williams, Desire
*Desenhar um círculo talvez seja algo como desenhar uma linha protetora ao redor do nosso espaço físico e psicológico.


*Desde os primatas encontramos mandalas. Crianças nas fases iniciais do seu desenvolvimento psiconeurológico constroem mandalas espontaneamente as chamadas 'garatujas'.

*A garatuja não é simplesmente uma atividade sensóriomotora ininteligível... "No ato de rabiscar, estão latentes segredos existenciais, confidências emotivas, necessidades de comunicação". (Edith Derdyk)

Segundo Lowenfeld, durante o seu crescimento a criança passa por diferentes etapas: *Garatuja (2 a 4 anos): desordenada, controlada, nomeada;  *Pré esquemática: Representação intencional (4 a 7 anos); *Realismo Visual (9 aos 11 anos); *Pseudo realista (11 aos 14 anos).

(...) o arquétipo predominante na humanidade era o de desintegração, por isso, justifica a 
importância de construirmos mandalas, “que é um elemento de cura específico – oferecido pela psique”

*Jung considerou a mandala um arquétipo, um padrão associado à representação mitológica do self.
 (...) simboliza um refúgio seguro da reconciliação interior e da totalidade. Mandala é  a representação do eu no mundo, "transformação",  "recreio eterno da mente eterna" e "a natureza microcósmica da alma".  
*Jung refere que todas as manhãs, esboçava, num caderno um pequeno desenho circular, uma mandala, que parecia corresponder à sua situação interior no momento. 
 "(...) só aos poucos fui descobrindo o que é propriamente a mandala: o self, a totalidade da personalidade, que, se tudo vai bem, é harmonioso.” (Jung, 1965).
*Jung utilizou a  "imaginação ativa" para extrair do inconsciente as imagens que apareceram em suas mandalas. E percebeu que a mandala nos ajuda a recorrer a reservatórios inconscientes de forças que possibilitam uma reorientação para o mundo exterior.

*Assim refere Kellog: "Quando criamos uma mandala, geramos um símbolo pessoal que revela quem somos num dado momento. (...) sejam estas construções conscientes ou inconscientes, facilitam a cura de nossas feridas, ajudam a desintegrar o que não é bom para a nossa existência, re-integrando nossa personalidade à nossa essência ... 
Quanto mais espontânea a construção das mandalas, mais autêntica e mais próxima de facilitar esse movimento de integração, desintegração e re-integração do self." 


Fonte: CAMPBEL, J. - As transformações do mito através do tempo. 
CIRLOT, J.E. A Dictionary of Symbols.
JUNG, C.G. G. Memórias, Sonhos e Reflexões. 
JUNG, C.G. The Development of Personality. 
WILHELM, R. and JUNG, C.G. The secret of the Golden Flower.
(*Imagens Mandalas - o livro vermelho de Jung)
 Ψ Fátima Vieira - Psicóloga Clinica 

Dom Paulo Evaristo Arns, o cardeal que desafiou a Ditadura Militar no Brasil

"O valor do homem como pessoa é maior que todo dinheiro do mundo”

"No Brasil, é necessário lutar pelos direitos de todos e pelo fim da exclusão social.”

A miséria degrada o homem na sua dignidade e o degradado parte para a violência, única e desesperada arma de defesa.” 

*Doutor em teologia, filosofia e letras, Arns teve sua trajetória - dentro e fora da Igreja - marcada pela defesa incondicional dos direitos humanos. 

*Foi um dos maiores críticos do regime militar que assolou o Brasil a partir de 1964.

*Além de lutar contra a ditadura, defendeu perseguidos políticos, sindicalistas, apoiou campanhas contra o desemprego e participou do movimento pelas eleições diretas no início da década de 80.

*Desafiou frontalmente o regime militar ao celebrar ato ecumênico em memória de Vladimir Herzog, uma semana depois do jornalista ser morto pela ditadura.

*Em torno de oito mil pessoas se reuniram na Catedral da Sé, centro de São Paulo, para a celebração que foi comandada por ele, pelo rabino da Confederação Israelita Paulista, Henry Isaac Sobel, e pelo reverendo Jaime Nelson Wright, pastor presbiteriano.

(...) Os estudantes da USP me procuraram em 1973 quando um colega [Alexandre Vannucchi Leme] foi assassinado pelos órgãos de segurança.

*Os estudantes se reuniram, uns 10 mil, e mandarem representantes à minha casa, à noite, para que eu fosse lá falar aos alunos.

*Eu disse que era melhor reunir os estudantes, mas não dava para fazer no campus da universidade, porque ele estava cercado por policiais e oficiais do Exército. 

(...) Então, decidi fazer na catedral. Eu disse: 'Na catedral, nós falamos o que queremos, e nós falaremos aos estudantes. Encham a catedral de estudantes e de povo, que nós diremos a verdade'.

*E foi o que eles fizeram. Às 15h, eu fui lá, fiz aquele ato solene em favor do estudante e celebrei a missa para o falecido.

*Fiz o sermão sobre o 'não matarás!', o mandamento central dos 10 mandamentos. Foi sobre isso que eu falei para eles, e eles participaram, vivamente, da missa e de toda manifestação religiosa posterior.

sábado, 10 de dezembro de 2016

(...)

"Como se crê universalmente que o homem é apenas aquilo que sua consciência sabe de si mesmo, ele se considera inofensivo.
Ele não nega que coisas terríveis aconteceram e continuam a acontecer, porém são sempre os outros que as produzem.
[...] mas nenhum de nós está livre da tenebrosa sombra coletiva da humanidade." (C. G. Jung - O Eu Desconhecido, 1961)


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

5 de dezembro Dia Internacional do Voluntário

VOLUNTÁRIOS
By Grace Spiller
Mudar o mundo...
Quem não sonha?
Mudar o mundo...
Quem se atreve?
O mundo é grande
E a vida é breve,
O mundo chora...
E quem se atreve?!
Acalmar a dor
Do irmão que sofre,
Lavar-lhe a alma...
Quem se atreve?!
Estender as mãos
E orientar,
Abrir os braços
E acolher...
Quem se atreve?!
Eu me atrevo!
E você também!
Cidadão do mundo,
Cidadão do Bem!
Somos Voluntários,
Somos Ação,
As mãos na “massa”
E o Amor no coração!
Queridos Voluntários, recebam nosso melhor e mais profundo afeto
nesse dia super especial, que merecidamente comemora e homenageia 
aqueles que se dedicam de corpo e alma ao próximo, atenuando
as mais diversas dores de seus semelhantes e exercendo, de fato,
suas cidadanias!
Benditos sejam os Voluntários!
Muita gratidão a todos...
Marilda Nair do Nascimento
Maria da Graça Spiller
Projeto Amanhecer - Pesquisa Práticas Integrativas Complementares e Assistência Psicológica

domingo, 4 de dezembro de 2016

(...)

Ferreira Gullar - 1930/ 2016
 “Maio de 1964”

Tenho 33 anos e uma gastrite. 
Amo a vida
que é cheia de crianças,

de flores
e mulheres, 
a vida,
esse direito de estar no mundo,
ter dois pés e mãos, uma cara
e a fome de tudo, a esperança.
Esse direito de todos
que nenhum ato
institucional ou constitucional
pode cassar ou legar.


Mas quantos amigos presos!
quantos encárceres escuros
onde a tarde fede a urina e terror.
Há muitas famílias sem rumo esta tarde
nos subúrbios de ferro e gás
onde brinca irremida a infância da classe operária.
(Ferreira Gullar)

Ψ Sonhei... Com o Pássaro Azul

"... pra que nome? ele era azul e voava." (Mario Quintana)

"Um sonho não interpretado é como uma carta não lida." (Talmud)

O Arquétipo do Pássaro: "Os pássaros são mensageiros dos deuses, eles carregam nossas preces."

*A ponte entre o céu e a terra. É um piscar de Deus. Um 
Insight. 

*Uma parte de você está ativa durante o sonho. Onde você acessa a consciência do que se torna um cartão postal enviado para despertar a pessoa que dorme de dia.

*Cada noite você viaja para uma terra estranha para através do sonho entender a verdadeira essência de quem você é, e que não se reconhece durante o estado de vigília.

*Ao sonhar você acessa um 'lugar', como se não houvesse nenhuma casa para onde voltar.

*Ao retornar, você meio desconcertado observa através da soleira da porta onde 'os dois mundos se tocam' ... você sabe que esteve viajando através de uma rede que transcende qualquer fronteira.

*Tênue é  o sonho, como o nosso destino... se tentarmos segurá-lo acabamos por perdê-lo.'  No silêncio ele nos fala, mas se tentarmos falar o destino se cala.

*Não mate o seu pássaro no vôo. Já dizia o mestre: se você não quer nada do TAO, você o tem.

*O SONHO:  (...) um pássaro azul voando suavemente sobre a minha cama, me olhando ternamente; ele procurava sua companheira e a confundiu com um cobertor azul... (feito o homem esquizofrênico que confundiu sua mulher com um chapéu!). Eu ri muito do pássaro  confuso.
*Elemental: ar = pensamento, comunicação, criatividade, espiritualidade, imaginação, maior consciência. Ampliação dos horizontes, buscar novas aventuras, humor.
*Totem pássaro azul: energia, clareza, comunicação, ou alertando para a falta dela.

*Transcendência, libertação. Totalidade. Um peso que sai dos ombros. Espiritualmente Livre! 

*Plumagem azul cintilante: Fim de um ciclo triste em que você esteve afetado por emoções adiversas. Azul espírito elevado.

*Viagem do eu mais profundo, sem limites... Aprimoramento espiritual, iluminação.

*Traçar um novo rumo. Mover idéias para a realidade. Seguir o seu coração. Fé. Viagens físicas ou psíquicas. Mais lazer, alegria.

*Sensações que eu senti ao me deparar com o pássaro azul: surpresa, paz, gratidão, alegria. Desejo de tocar o céu e não querer voltar. Ele parecia me desafiar: Se você quer voar se arrisque mais... Não fique bicando na cama... (Isso também o pássaro azul murmurou no sonho). 

*Ela pensa: um dia estarei livre prá sempre. Meu corpo e mente às vezes voam sem sincronia. Somente nos sonhos eles se encontram e levitam suavemente.

*Agora ela é um mítico pássaro azul, flutuando na vida... nas viagens astrais as vezes paira sobre o mar, as vezes num belo jardim... E pensa: Se a vida é  um mergulho em águas profundas, prefiro voar eu não sei nadar... e na terra por vezes sinto que não pentenço.  

*O pássaro diz que ela é só um projeto de anjo por isso vôa  tão raso... mas ele não sabe que ela já lidou com pessoas desonestas e passou por lugares sombrios, onde até os anjos voariam sentados! Não é fácil estar num penhasco com as asas machucadas... Ela mais parecia um passarinho arrepiado. 

(...) agora sua asa está quebrada, por vezes ela chega a pensar que foi erro de fabricação... O longo período de isolamento era para balanço e conserto.

*Diz o sábio: é sempre mais escuro antes do amanhecer. É preciso alcançar sua sombra antes da luz, abrace sua sombra.

*E pensava: você acha que a vida é justa e que ainda há esperanças? A esperança existe diz o poeta, mas não é para todos... então ela começou a enxergar todos os seres vivos com compaixão.

*A compaixão e a única forma de tocar a face de Deus. Ao ajudar um menos favorecido ajudamos a nós próprios. A nossa indiferença e só a nossa dor disfarçada.

*Quando a escuridão tomou conta do seu coração ela parecia uma flor retorcida

*Amaldiçoou seu destino que quase lhe tirou a sanidade... achou tratar-se de um castigo indigno, concedido pelos deuses incapazes de amar... 

*Ela já estava quase se acostumando com a sua tristeza, o desfile de cicatrizes... chegou a pensar que seu vôo foi cancelado a margem do precipício. E sentiu uma certa gratidão por cumprimentar a terra face a face... Um vôo no abismo.

*Naquele tempo a luz do quarto era o seu sol. Ela pensava: respire e espere, desta vez não tem a quem recorrer, agora é você com você mesma.

*Todas as coisas devem chegar a um fim as boas e as ruins. Os momentos são fugazes, é certo, mas são justos.

*Mas um dia acordou e respirou... seria esse o grande segredo da vida? Respirar e a cada dia torcer para que a natureza siga seu curso serenamente sem se vingar após anos de destruição causado pelos humanos ou que nenhum doidinho entediado no poder provoque uma guerra?

*Ela lembrou que houve um tempo, muito tempo atrás, chegou a pensar que para ser feliz tinha que correr atrás da felicidade, era isso que todo mundo falava... 

*E descobriu que a felicidade está onde você se coloca plenamente. (...) Ela gosta de dirigir sem rumo, fotografar flores e paisagens, assim tenta eternizar momentos... e com sua imaginação ativa, ela vai onde sua alma está.
*O Anjo Pássaro Azul disse: 'para alcançar a face do Senhor, se faz necessário pouca bagagem, porque lá é tudo física quântica, a comunicação é telepática.' (Sic) 

*E alertou: em alguns momentos vocês se sentirão irremediavelmente sozinhos... Esse vácuo  foi a maneira que Deus achou para introduzir um amigo em suas vidas.

*Até então, ela havia voado distraída... metade decepção e a outra indiferença.

(...) então entendeu, que um coração partido ao encontrar outro coração semelhante, fica fortalecido, porque juntos não temem mais nada.

*E questionou o amigo: Você disse que dançaria comigo, mesmo quando tudo estivesse confuso. Você ainda quer dançar comigo?


*Pois para amar alguém verdadeiramente é preciso ter coragem de abraçar e dançar com sua sombra.

*Ela sabe que tem dias que sua vida apresenta as mais brilhantes cores, outros monocromáticos, por vezes um borrão.

*Pouco antes do por do sol ela costuma retirar-se para pintar suas loucuras nas longas noites de sonhos. 

*A sua logica: Sei que a vida é incerta, mas posso ser luz e cor, se eu quiser... sou o que penso, pensamento é ar, espírito... pensamento às vezes é brisa, outras vezes vento doido, numa ira frenética que me consome... 

*Mas o vento muda, vento norte, prenuncia novos começos... ela gira suavemente percebendo a gravidade do estrago. Lentamente a paisagem muda, ela está assustada ainda, mas levemente feliz.

*Ela diz que agora ficou mais fácil, mesmo com asas remendadas, parecendo uma colcha de retalho, (uma bela colcha que chegou a confundir o pássaro azul...). 

*(...) um pássaro mesmo enjaulado ou com as asas feridas pode voltar a voar instintivamente pois é de sua natureza. É como andar de bicicleta... só galinha está condenada a não voar.


*Ao menos a dor não resultou numa asa de metal. (...) alguém disse que pássaros voam porque seus ossos são ocos... O precioso beija-flor é só ritmo e cor e instante... apressadinho para existir... 

*O ser humano um lunático... persegue a felicidade futura e esquece o momento.

*Sem se dar conta que o desejo é um saco sem fundo. 

*Esperançoso pensa: Amanhã vai ser diferente... Esta é a armadilha.


*O pássaro azul também é um solitário, e talvez esteja dizendo: é no aconchego do seu lar, do seu coração, que você encontra o que mais se parece com amor e felicidade.

*A verdadeira felicidade está no coração e é resultado de força e pureza interior. Se você precisar das pessoas e distrações superficiais para estar bem e mentalmente vivo, então você ainda não encontrou a paz. 
                                               Ψ Fátima Vieira - Psicóloga Clinica